05 outubro, 2010

Carpete


- Estou sangrando, você não se importa?

- Já é mesmo dia de trocar a roupa de cama.

- Há sangue pela casa toda...

- Sim, e pelo carpete que é caro.

- Você não se importa mesmo, não é?

- Hoje em dia existem bons produtos...

-Adeus!

- Não pise na grama, meu bem.


2 comentários:

Letícia Palmeira disse...

Cruel feito poema da Ana C. Exato. Aquele que vai direto na jugular.

Pipa. Agora eu era o herói. disse...

Viver é um susto.
Mas você pode fazer dele um suspiro quando encontra a direção.


Te abraço com respeito a tua dor.