31 outubro, 2013

A queda

Cai a noite
sobre o leito do mar,
sob a teia de estrelas
que se arrasta nos olhos
da que não aprendeu a brilhar.
Cai o pano
sobre o seio da terra
estampado de engano,
recortado em espera
daquele que é
e daquela que erra.

2 comentários:

Leonardo B. disse...


[a mesma luz que se apaga, na queda

a que haverá de novo iluminar.]

um abraço,

Lb

Edwaldo Generozo disse...

Gostei.